in

Financiamento de carro novo ou usado, veja a diferença das taxas

Estudos de especialistas já apontaram que o segmento de carros usados cresceram bastante nos últimos anos, principalmente por conta do custo mais baixo dos veículos. Um exemplo mais prático são os veículos importados ou carros que já deixaram de ser fabricados, que sofrem uma desvalorização mais alta e tem suas próprias oficinas autorizadas e peças de reposição que estão cada vez mais difíceis de encontrar no mercado. E para facilitar a sua vida, uma maneira de bem prática de comprar um carro por um valor mais baixo, é justamente optar por um modelo que já esteja saindo do mercado. Por terem uma venda mais complicada, as concessionárias costumam a ser mais flexíveis na negociação desse tipo de veículo. Porém, isso não é uma boa alternativa, se você se atentar ao conforto, a segurança e as novidades tecnológicas. Afinal, um modelo que está saindo de linha, está deixando de ser fabricado justamente porque já existem novos modelos que superam suas versões.

Faça orçamentos online, nunca feche na primeira instituição

Essa é uma lei imutável do mercado! Ao sair da concessionária, seu carro já começa a sofrer com a depreciação e aos poucos vai perdendo valor de venda. Geralmente, quanto mais for o preço do veículo comprado, mais rápido ele tende a cair. Ficar de olho na tabela FIPE é essencial para consultar a desvalorização de todos os modelos de veículos novos e usados e é atualizada por mês. O consumidor tem optar por comprar carros usados por ter um valor mais baixo, mas também pelo fato de que o auge da depreciação dos modelos já passou. Uma coisa é importante de checar é quilometragem percorrida por um carro usado, fator que influencia bastante no preço de revenda.